EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

A organização é dirigida pelo Espírito Santo?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A organização é dirigida pelo Espírito Santo? Empty A organização é dirigida pelo Espírito Santo?

Mensagem por Kristy123 em Qui Jul 06 2017, 18:48

A organização é dirigida pelo Espírito Santo!?

Está aqui mais um excelente artigo traduzido pelo nosso forista Lourisvaldo Santana e publicado no seu blog:

A Torre de Vigia reivindica ter a direção do espírito santo de Deus na formulação de doutrina, bem como em nomeação e remoção de pessoas. Isso é provado falso por doutrinas incorretas e por nomeação de irmãos enquanto estão envolvidos em pecados graves.

Uma organização terrena que afirma audazmente ter o monopólio da salvação deve apresentar prova de uma ligação direta com Deus. A Sociedade Torre de Vigia faz isso alegando orientação pelo espírito santo.

http://pontosdefe.blogspot.pt/2017/07/dirigido-pelo-espirito-santo.html?m=1#more


Última edição por Kristy123 em Qui Jan 10 2019, 14:15, editado 1 vez(es)
Kristy123
Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4662
Likes : 269
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 100
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A organização é dirigida pelo Espírito Santo? Empty Re: A organização é dirigida pelo Espírito Santo?

Mensagem por Maer em Qui Jul 13 2017, 17:15

Essa questão do Espírito Santo me intriga, pois não consigo vê-lo como a maioria das pessoas. Primeiro, se nós temos de adorar a Deus com o nosso livre arbítrio, não acho que seria coerente uma força dizendo de forma objetiva o que temos de fazer, indicar, orientar, sim, mas conduzir coercivamente, não. Quando digo que uma pessoa que é guiada pelo espírito não erra, na verdade estou dizendo que ela não peca, mas isso causa um grande problema teológico, pois a Bíblia afirma categoricamente que enquanto não atingimos a perfeição, somos todos pecadores. Então, o Espírito não pode ser uma pessoa ao lado garantindo a infalibilidade de uma pessoa, mas também conforme já disse não pode ser uma força coerciva. A maioria das pessoas vêem a atuação do Espírito Santo como um acontecimento epifânico, eu não vejo assim. Longe de ser o dono da razão, eu apenas gostaria de entender melhor como isso se dá. Para mim, o Espírito Santo é uma força de Deus ao dispor de seus servos, que não os impede de tomar decisões, mas os motiva a irem no caminho certo. Essa força pode ser alimentada pela própria pessoa com o estudo da Bíblia. Tanto que a própria Bíblia menciona o fruto do Espírito. Mas talvez alguém pergunte, se não é assim como então, poderia o Espírito Santo garantir a infalibilidade da Bíblia. Bom, outro ponto a respeito do Espírito Santo é que ele é a força de Deus quando em atividade, portanto, em cada época ele atua conforme a necessidade. A definição que eu dou do Espírito Santo hoje, embora ele sempre tenha sido a força de Deus em atividade, é baseada na forma com que fora usado em épocas diferentes. Por exemplo, em relação à Bíblia ele precisa atuar em proteção da informação, mas mesmo assim, ele não impediu a que os escritores usassem suas próprias habilidades recursos semânticos. Nem impediu que cometessem erros. Hoje o Espírito Santo parece não mais atuar da forma com que atuava. A lei era coerciva, mas o cristianismo prima pela livre escolha e subsititui a lei por princípios o que faz com que haja diversidade conceitos. Assim, entendo que ter o Espírito Santo hoje não pode ser sinal de infalibilidade, pois o Espírito não interfere na vontade própria, mas convence a quem quer ou se deixa ser convencido.



Maer
Maer
Membros
Membros

Mensagens : 267
Likes : 10
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 49
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A organização é dirigida pelo Espírito Santo? Empty Re: A organização é dirigida pelo Espírito Santo?

Mensagem por EdenOne em Sab Jul 15 2017, 07:25

J. F. Rutherford afirmava que não era dirigido por Espírito Santo, mas que anjos lhe indicavam directamente o que dizer e fazer ...

Eden


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House
EdenOne
EdenOne
Moderador
Moderador

Mensagens : 588
Likes : 133
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 47
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A organização é dirigida pelo Espírito Santo? Empty Re: A organização é dirigida pelo Espírito Santo?

Mensagem por River raid em Sab Jul 15 2017, 11:20

Só se for dirigida por espirito santo de orelha.

Uma religião ke destroi vinculos familiares r aconselha os pais a expulsar os filhos de casa tem mais de satânica do que cristã.

Sejamos coerenfes:
Ninguém aguenta tanta proibição! Pelas minhas contas são umas trezentas. Incutir culpa é uma forma de controlo mental porque consciencia pesada é maleável.

A Torre basea se muito no Israel antigo para justificar suas diretrizes extremistas. Porém esquecem que no Israel antigo a familia era coisa sagrada. Ou então ke liberem a poligamia, já ke gostam tanto do A Testamento força!
Lamentavelmente na Sentinela eles queixam se de não poder matar os apostatas, não é verdade?
Tadinhos...faz lembrar aqueles cães numa jaula. Querem morder mas não podem, a porta tá fechada.

Tambem a porta de meu coração tá fechada! Destruidores de lares!!
avatar
River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4602
Likes : 204
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 44
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A organização é dirigida pelo Espírito Santo? Empty Re: A organização é dirigida pelo Espírito Santo?

Mensagem por Kristy123 em Sab Jul 15 2017, 16:17

Olá Maer,

Substitui no teu texto a palavra 'Espírito Santo" por "Jesus pós humano"

EdenOne, sim. O maluco do Rutherford dizia que falava com anjos.
Porém existem anjos brancos e pretos...


Kristy123
Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4662
Likes : 269
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 100
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A organização é dirigida pelo Espírito Santo? Empty Re: A organização é dirigida pelo Espírito Santo?

Mensagem por Altar em Seg Jul 31 2017, 11:35

sendo que as TJs não acreditam na santíssima trindade e portanto o Espírito Santo não é uma pessoa mas uma coisa

então isto quer dizer que a torre de vigia tem a direcção de uma coisa

a reivindicação católica soa melhor, diz-se orientada pela pessoa divida do Espírito Santo



Altar
Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1926
Likes : 58
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 49
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A organização é dirigida pelo Espírito Santo? Empty Re: A organização é dirigida pelo Espírito Santo?

Mensagem por Kristy123 em Qui Jan 10 2019, 12:44

http://jeova.info/fundamentos/orientados-por-espirito-santo/index.html


Orientados por Espírito Santo???

Ilustração de A Sentinela (ed. de estudo) de Novembro de 2014

A Organização das Testemunhas de Jeová afirma ter orientação do espírito santo de Deus para formular suas doutrinas, designar irmãos, e desassociar pessoas. É fácil provar que isso não é verdade por causa das doutrinas incorretas e dos irmãos designados enquanto estavam envolvidos em pecados graves.

Uma organização humana que audaciosamente afirma ter um monopólio sobre a salvação deve fornecer evidências de sua ligação com Deus. A Organização das Testemunhas de Jeová faz isso por afirmar ter orientação do espírito santo.


[/color]*** Proclamadores – jv cap. 28 pp. 626-627 ***
Elas não afirmam que essa classe-escravo seja infalível, mas deveras a encaram como o único canal que o Senhor está usando nos últimos dias deste sistema de coisas.


*** Nosso Ministério do Reino – km 9/07 p. 3 ***
Sob a orientação de seu espírito santo e à base de sua Palavra da verdade, Jeová fornece o que é necessário para que todos os seus servos estejam “aptamente unidos na mesma mente e na mesma maneira de pensar” e permaneçam “estabilizados na fé”. (1 Cor. 1:10; Col. 2:6, 7) Certamente somos gratos pelas provisões espirituais de Jeová nestes últimos dias. Assim, “o escravo fiel e discreto” não apóia quaisquer publicações, reuniões ou páginas na internet que não sejam produzidas ou organizadas sob a supervisão dele.


De que maneira o espírito santo de Jeová orienta a Organização? Que influência essa orientação tem na doutrina? E de que maneira está envolvida na designação de homens para posições de autoridade? Estas perguntas devem ser respondidas antes de se começar a discutir se a doutrina está correta. Se ficar provado que Deus orienta ativamente o Corpo Governante, então eles devem ser seguidos, mas se eles forem simplesmente estudantes da Bíblia bem intencionados, então suas palavras não deveriam ser consideradas como se fossem evangelhos.

A doutrina oficial diz que o espírito santo de Jeová orienta ativamente o Corpo Governante de hoje na interpretação da Bíblia e na designação de irmãos para posições de responsabilidade.


*** A Sentinela – w92 15/3 p. 22 par. 16 ***
Aumentaremos também o nosso regozijo se, com oração e diligência, estudarmos a inspirada Palavra de Deus e publicações cristãs preparadas sob a direção do espírito.

*** A Sentinela – w10 15/7 p. 23 par. 10 ***
Em nossos dias, quando chega o tempo para esclarecer certo assunto espiritual, o espírito santo ajuda homens de responsabilidade, que representam o “escravo fiel e discreto” na sede mundial, a discernir verdades profundas não entendidas antes. (Mat. 24:45; 1 Cor. 2:13) O Corpo Governante como um todo analisa possíveis ajustes numa explicação. (Atos 15:6) As suas conclusões são publicadas em benefício de todos.


A Organização especificamente diz que o espírito santo os orienta a interpretar ensinamentos e tomar decisões:


*** w10 15/4 p. 10 par. 13 O papel do espírito santo no cumprimento do propósito de Jeová ***
Terceiro, o espírito santo está ativo em trazer à luz verdades bíblicas.


*** w74 1/1 p. 18 par. 4 Louve a Jeová com o seu povo ***
Considere também que só a organização de Jeová, em toda a terra, é dirigida pelo espírito santo ou a força ativa de Deus. (Zac. 4:6) Apenas esta organização funciona para o propósito de Jeová e para o seu louvor. Ela é a única para a qual a Palavra Sagrada de Deus, a Bíblia, não é um livro lacrado. Muitos no mundo são muito inteligentes, capazes de entender assuntos complexos. Podem ler as Escrituras Sagradas, mas não podem entender seu significado profundo. No entanto, o povo de Deus pode compreender tais coisas espirituais. Por quê? Não por causa de inteligência especial de sua parte, mas, conforme declarou o apóstolo Paulo: “Porque é a nós que Deus as tem revelado por intermédio de seu espírito, pois o espírito pesquisa todas as coisas, até mesmo as coisas profundas de Deus.” (1 Cor. 2:10) Jesus Cristo louvou seu Pai celestial por ter ‘escondido estas coisas dos sábios e dos intelectuais, mas as ter revelado aos pequeninos’. (Mat. 11:25) Quanto os verdadeiros cristãos apreciam associar-se com a única organização na terra que compreende as “coisas profundas de Deus”!


*** A Sentinela – w60, July 15th p. 444 (em inglês apenas, tradução minha)***
Em 1942, o “escravo fiel e discreto”, orientado pelo espírito perfeito de Jeová, divulgou que as democracias sairiam vitoriosas da Segunda Guerra Mundial e que seria formada uma Organização das Nações Unidas.


A Sentinela afirma conter as opiniões de Deus, não as de homens.

*** A Sentinela – w31 November 1st, p. 327 (em inglês, tradução minha) ***
“A Sentinela não é instrumento de homem ou grupo de homens, nem é publicado conforme os caprichos de homens. Nenhuma opinião humana é expressada na Sentinela. Deus alimenta seu próprio povo, e com certeza Deus usa aqueles que o amam e o servem para fazer Sua vontade. Os que se opõem à Organização não conseguem discernir a verdade de que Deus está alimentando os filhos de sua organização, e essa é a prova mais forte de que opositores não pertencem à organização de Deus.

*** A Sentinela – w57 June 15th, p. 370 (em inglês, tradução minha) ***
É vital apreciarmos este fato e responder à orientação do “escravo” da mesma forma que responderíamos à voz de Deus, pois equivale à Sua provisão.


Seguir a orientação da organização é equiparado a seguir ao próprio Jeová, e é um requisito para a salvação:

*** A Sentinela w14 15/10 pp. 24-25 par. 8 ***
Servos fiéis de Jeová sempre se sujeitaram de bom grado às orientações teocráticas.(Leia Hebreus 13:7, 17) A princípio, nós talvez não entendamos plenamente os motivos de realizarmos nossa designação de determinada maneira. No entanto, sabemos que há benefícios de cooperarmos com Jeová em qualquer ajuste que ele ache necessário.

*** A Sentinela w14 15/8 pp. 21-22 par. 2 ***
Hoje, Jeová orienta seu povo por meio da Bíblia, do seu espírito santo e da congregação. (Atos 9:31; 15:28; 2 Tim. 3:16, 17) As orientações que recebemos dele são tão claras que é como se ‘nossos ouvidos ouvissem atrás de nós uma palavra dizendo: “Este é o caminho. Andem nele.”’ (Isa. 30:21) Jesus também transmite a voz de Jeová para nós à medida que orienta a congregação por meio do “escravo fiel e discreto”. (Mat. 24:45) Precisamos levar a sério essa orientação porque nossa vida eterna depende de nossa obediência.


No entanto, este site lista inúmeras alterações doutrinais promovidas como verdades, que depois foram consideradas erradas. Muitas não podem ser justificadas mediante a desculpa da “luz que brilha mais e mais”, porque eram doutrinas fundamentais que estavam erradas e foram completamente substituídas. Embora as Testemunhas de Jeová justifiquem e ignorem isso, as mudanças doutrinais têm importância, especialmente se a religião afirma ser orientada por Jeová. As mudanças têm importância porque a religião exige obediência sem questionamentos. E veremos que as mudanças importam particularmente muito quando estão relacionadas a decisões médicas que põem em risco a vida.


Infalibilidade Provisória

Ser orientado por espírito santo é o mesmo que ser inspirado.

A organização funciona sob o conceito confuso de ‘Infalibilidade Provisória’. Por um lado, a informação contida na revista A Sentinela vem de Deus e deve ser aceita sem questionamento; por outro lado, A Sentinela admitidamente contém erros significativos.

A organização usa o conceito irracional de que o Espírito Santo os orienta, mas eles não são inspirados. Isto é sem lógica; inspirado significa ser orientado por espírito santo. Os conceitos de “infalibilidade” e “inspiração” são simples, mas o conceito da organização é complicado porque, por definição, é impossível ser orientado por espírito santo e não ser inspirado. De acordo com o Dicionário da Herança Americana da Língua Inglesa (The American Heritage Dictionary of the English Language), 4a. edição, as palavras “infalível” e “inspirar” significam:

   •Infalível; “Incapaz de errar” (portanto, ser infalível significa ser perfeito)
   •Inspirar; “influenciar, orientar, provocar por influência divina” (ou seja, inspirado é orientado por Espírito Santo)

Portanto, se a organização afirma ter orientação do espírito santo, ela está, por definição, afirmando ser inspirada. Nesse caso, não pode errar, por definição. Deveria ser infalível da mesma forma que a Bíblia é infalível.

   •Orientado por Espírito significa… •No dicionário => Inspirado e Infalível
   •Para a bíblia => Inspirado e infalível
   •Para a organização => Não inspirado e Falível


A organização se contradiz ao dizer que o Espírito Santo de Deus orienta suas doutrinas, mas eles não são infalíveis.

Um exemplo disto está no livro Clímax de Revelação, de 1988. O segundo capítulo faz a alegação de que a explicação do livro bíblico de Apocalipse é orientada pelo espírito de Deus. No terceiro capítulo, o “escravo” até se compara ao apóstolo João, afirmando ser o canal de Deus equivalente a João na terra hoje, usado por Jeová da mesma forma que o apóstolo João era usado, e orientado pelo espírito de Deus. Em seguida, uma ressalva é feita afirmando que o livro não é infalível como os escritos do apóstolo João.

*** Clímax de Revelação – re cap. 2 p. 9 O grandioso tema da Bíblia ***
Os mistérios encerrados no livro de Revelação por muito tempo deixaram intrigados os estudantes sinceros da Bíblia. No tempo devido de Deus, esses segredos teriam de ser descerrados, mas como, quando e a quem? Somente o espírito de Deus podia dar a conhecer o significado deles, ao passo que se aproximava o tempo designado. (Revelação 1:3) Esses segredos sagrados seriam revelados aos zelosos escravos de Deus na terra, para que ficassem fortalecidos para divulgar os julgamentos Dele. (Mateus 13:10, 11) Não se afirma que as explicações nesta publicação sejam infalíveis. Dizemos assim como José, na antiguidade: “Não pertencem a Deus as interpretações?” (Gênesis 40: 8 )

*** re cap. 3 p. 16 par. 6-7 ***
Deus tinha um canal para comunicar Revelação nos dias de João, e João era a parte terrestre deste canal. Do mesmo modo, Deus tem um canal para prover hoje nutrição espiritual aos seus ‘escravos’. Jesus, na sua grande profecia a respeito da terminação do sistema de coisas, identificou a parte terrestre deste canal com “o escravo fiel e discreto a quem o seu amo designou sobre os seus domésticos, para dar-lhes o seu alimento no tempo apropriado”. (Mateus 24:3, 45-47) Ele usa esta classe de João para descerrar o significado da profecia… Aqueles da classe de João, dos quais alguns participam há muitas décadas no cumprimento dessas visões, sentem-se felizes de que o espírito de Deus descerrou o significado para que o possam explicar a outros.


A afirmação é que o Espírito Santo orienta o Corpo Governante de hoje da mesma forma que orientava a organização de Jeová no passado.

*** A Sentinela w59, 1 de Abril, p. 219 (em inglês, tradução minha) ***
O Espírito Santo é a força ativa do Deus vivente, que ele envia por meio do seu filho, Jesus Cristo, e que opera no povo de Jeová, esclarecendo e orientando sua organização teocrática na Terra hoje, da mesma forma que fazia nos dias dos apóstolos.

*** Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra – pe cap. 23 p. 195 par. 14 ***
Os homens desse corpo governante, como os apóstolos e anciãos em Jerusalém, têm muitos anos de experiência no serviço de Deus. Mas não confiam na sabedoria humana ao fazerem decisões. Não, sendo governados teocraticamente, seguem o exemplo do primitivo corpo governante em Jerusalém cujas decisões baseavam-se na Palavra de Deus.


No entanto, a Organização afirma não ser nem inspirada, nem infalível.

*** Testemunhas de Jeová Unidas em Fazer Mundialmente a Vontade de Deus – je p. 26 ***
O Corpo Governante compõe-se dum grupo de homens cristãos ungidos (13 em 1986), inclusive 7 que servem na diretoria da Sociedade Torre de Vigia (dos EUA). Estes presidem às atividades mundiais das Testemunhas de Jeová. Não são inspirados por Deus, e por isso não são infalíveis, mas se estribam na Palavra infalível de Deus, como a autoridade máxima na terra.


*** Despertai – g93 22/3 p. 4 Por que tantos alarmes falsos? ***
Os irmãos que preparam essas publicações não são infalíveis. Seus escritos não são inspirados assim como eram os de Paulo e dos outros escritores bíblicos.


O fato do Corpo Governante dizer que eles não são inspirados em um artigo, mas em outro artigo dizer que o Espírito Santo os orienta, acaba sendo uma contradição. As duas declarações da revista A Sentinela a seguir, se forem lidas juntas, são uma contradição óbvia:

*** A Sentinela w31 6/1 p.160 (em inglês apenas, tradução minha) ***
Jeová Deus tornou conhecido para seus servos ungidos, de antemão, o que esses textos significam.

*** A Sentinela w52 4/15 p. 253 (em inglês apenas, tradução minha) ***
O povo de Jeová não afirma ter poderes de inspiração hoje em dia.


Não estou tentando insinuar que membros individuais da organização de Jeová precisam ser infalíveis. Como todos os seres humanos são imperfeitos, Deus usa imperfeitos, como Moisés, Davi e Paulo. No entanto, se o Espírito Santo de Deus no passado inspirou pessoas imperfeitas a escrever suas palavras perfeitas sem erro na Bíblia, e se o Espírito Santo teoricamente orienta o povo de Jeová através da organização da mesma maneira hoje, essa orientação tem que ser inspirada e infalível. Se as palavras que teoricamente vêm de Deus hoje não são mais infalíveis, então o atual canal de comunicação com Deus não está sendo orientado por Espírito Santo, como sempre ocorreu com Seu canal. Eles não devem exigir lealdade inquestionável e não têm a autoridade de Deus para exigir obediência à interpretação específica da organização.

Perceba que, embora os anciãos de Jerusalém fossem humanos imperfeitos, suscetíveis a erros, os escritos deles eram inspirados:

*** uw cap. 15 p. 120 par. 8 Como dirige Jeová a sua organização? ***
Ela foi apresentada aos apóstolos e anciãos em Jerusalém, os quais serviam como corpo governante central. Esses anciãos não eram infalíveis; não eram pessoas que nunca cometiam um engano. (Veja Gálatas 2:11-14.) Mas Deus usava-os. Eles consideraram o que as Escrituras inspiradas diziam sobre o assunto em pauta, bem como a evidência da operação do espírito de Deus em abrir o campo gentio, e depois fizeram uma decisão. Deus abençoou este arranjo.


Embora os escritores da Bíblia não fossem infalíveis, eles foram inspirados. Então, tudo o que escreviam na Bíblia era infalível. Os membros do “Corpo Governante” Apostólico eram imperfeitos, mas como classe/grupo, eles eram inspirados. Então, como classe, suas decisões, interpretações e escritos eram infalíveis. Esta é uma diferença significativa. Na verdade, isto é fundamental para entender se a afirmação da organização é verdadeira. É quase uma blasfêmia o Corpo Governante de hoje dizer que o Espírito Santo orienta suas interpretações e designações, mas que eles podem cometer erros nos seus escritos. Quando o Espírito Santo orienta alguém, ela não erra. Se não fosse assim, de que adiantaria a orientação do Espírito Santo?

*** A Sentinela de estudo, w17 fevereiro pp. 26 ***
“O Corpo Governante não recebe revelações da parte de Deus nem é perfeito. Por isso, ele pode cometer erros aos explicar assuntos da Bíblia ou ao dar orientações. Tanto é que no Índice encontramos o assunto “Esclarecimento de Crenças”, com uma lista de ajustes em nosso entendimento da Bíblia desde 1870. Na verdade, Jesus não disse que o escravo ia dar alimento espiritual perfeito.“


A organização diz que o Espírito Santo os orienta porque isso (teoricamente) é uma profecia bíblia, e é o modo que Jeová sempre orientou seu povo:

[i]*** A Sentinela – w58, 15 de Janeiro, p. 45 (em inglês, tradução minha) ***
Também estamos vivendo no tempo do cumprimento final da profecia à qual o apóstolo Pedro se referiu no dia de Pentecostes, a saber: “E depois terá de acontecer que derramarei meu espírito sobre toda sorte de carne, e vossos filhos e vossas filhas certamente profetizarão. Quanto aos vossos homens idosos, terão sonhos. Quanto aos vossos jovens, terão visões. E até mesmo sobre os servos e sobre as servas derramarei naqueles dias meu espírito.” (Joel 2:28, 29)[/i]


A Bíblia diz em termos bem claros que o Espírito Santo orientava os cristãos do primeiro século. Então, as Testemunhas de Jeová são obrigadas a dizer que o Espírito Santo também orienta o Copo Governante da Organização nos nossos dias.

*** Estudo Perspicaz das Escrituras, Volume 2 – it-2 p. 37 ***
Assim, todo o impulso ou ímpeto do espírito santo de Deus apontava numa só direção, e, assim, reconhecendo isso, ao escrever a carta transmitindo sua decisão, este corpo ou conselho disse: “Pois, pareceu bem ao espírito santo e a nós mesmos não vos acrescentar nenhum fardo adicional, exceto as seguintes coisas necessárias.”


Mas se o Corpo Governante diz ser como os cristãos do primeiro século, como classe, então eles precisam ser orientados por Espírito Santo e infalíveis. Se não for assim, eles estarão contradizendo a Bíblia:

*** w90 15/3 p. 11 par. 8 ***
Cumprindo a promessa de Jesus registrada em João 16:13, “o espírito da verdade” iria guiar a congregação cristã progressivamente a toda a verdade.

*** Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas – João 16:13 ***
No entanto, quando ele vier, o espírito da verdade, ele os guiará a toda a verdade, pois não falará de sua própria iniciativa, mas falará o que ouvir e declarará a vocês as coisas que virão.


Perceba que o texto de João 16, acima, não dá margem para orientação errada. Pode até ser que as coisas não estejam tão claras de uma vez. Elas podem até ser progressivas. Mas seriam sempre corretas. A orientação também ocorreria sempre antes do evento (“as coisas que virão”), não depois.

Por causa dos contínuos error e alterações doutrinais, a organização se vê obrigada a fazer essa afirmação contraditória, de que o Corpo Governante é orientado da mesma forma que os cristãos primitivos, mas que as decisões dos cristãos primitivos eram infalíveis enquanto as deles não são.

Quando a organização conta sua história, os erros são justificados da maneira mais linda possível:


*** w79 1/9 p. 24 par. 15 A quem iremos senão a Jesus Cristo? ***
Mas, não nos esqueçamos de que a motivação deste “escravo” sempre foi pura, altruísta; sempre foi bem-intencionada. Além disso, as palavras encontradas em Romanos 8:28 também são apropriadas aqui: “Deus faz que todas as suas obras cooperem para o bem daqueles que amam a Deus, os que são os chamados segundo o seu propósito.” Na realidade, quaisquer ajustes que tiveram de ser feitos no entendimento ofereceram a oportunidade para os servidos por este “escravo” mostrarem lealdade e amor, a espécie de amor que distinguiria os seguidores de Jesus, conforme ele disse. (João 13:34, 35; veja 1 Pedro 4:8.) Para os que realmente amam a lei de Deus, não há pedra de tropeço.


Apesar disso tudo, quando não estão se justificando pelos erros, a mensagem é bem diferente. Discordar desses ensino admitidamente “passíveis de erro” é considerado deslealdade ao próprio Jeová, e leva à destruição.

*** w92 15/11 pp. 19-20 pars. 7-8 Sirva lealmente a Jeová ***
Uma observadora notou que esses homens “criticavam os artigos de A Sentinela, não desejando aceitá-la como . . . o canal da verdade de Deus, e sempre tentavam influenciar outros em seu modo de pensar”. Anciãos leais, porém, nunca tentam influenciar outros para rejeitarem algo do alimento espiritual provido por Deus mediante o escravo fiel. Todos nós, como dedicadas Testemunhas de Jeová, temos de ser leais a ele e à sua organização. Nunca devemos nem pensar em desviar-nos da maravilhosa luz de Deus, seguindo um rumo apóstata, que pode levar à morte espiritual agora, e por fim à destruição.


Não é errado que o Corpo Governante admita não ser inspirado e ter cometido erros. O que é errado é fazer tal admissão e mesmo assim exigir aceitação estrita da orientação deles, dizendo que só eles falam em nome de Jeová.


Orientação Sobrenatural

Charles Taze Russell

Russell afirmou ser o porta voz de Deus, guiado pelo Senhor.

*** Revista Zion’s Watch Tower de 1906, 15 de Julho, pp.230, 234 ***
Não, as verdades que apresento, como porta-voz de Deus, não foram reveladas em visões ou sonhos, nem por voz audível de Deus, nem foram reveladas todas de uma vez só, mas gradualmente, especialmente desde 1870, e particularmente desde 1880. E este desdobramento gradual da verdade não se deve a nenhum engenho humano nem a uma percepção melhor, mas ao simples fato de que chegou o devido tempo de Deus revelar, e se eu não falasse, e não houvesse nenhum outro agente para falar, as próprias pedras clamariam. A história a seguir é contada não porque fui comissionado a fornecer um vislumbre da orientação de Deus no caminho da luz, mas principalmente porque acredito que a verdade precisa ser contada modestamente, e que equívocos e distorções prejudiciais sejam desfeitos, e que nossos leitores possam ver como o Senhor tem ajudado e orientado até agora. Daí entendi porque o Senhor me conduziu ao entendimento tão lenta e cuidadosamente. Eu precisava de uma preparação completa do coração para poder apreciar tudo que tal entendimento continha, e tive ainda mais certeza de que não ele não vinha da minha própria sabedoria. Porque, se viesse de mim, porque não teria vindo de uma vez só?


A organização afirma que Russell não deveria levar crédito por seus trabalhos, porque foram feitos sob orientação do espírito de Deus.

*** As Testemunhas de Jeová no Propósito Divino (1959), página 63 ***
As Testemunhas de Jeová admiram as qualidades que ele possuía como homem, mas se fôssemos dar honra e crédio ao Pastor Russell, estaríamos dizendo que os trabalhos e sucessos foram dele; mas as Testemunhas de Jeová acreditam que é o espírito de Deus que orienta seu povo.


A estrutura e a doutrina atuais da organização são tão profundamente diferentes da época de Russell que nos faz questionar essa tal orientação.


Rutherford

Rutherford, de forma similar, afirmava que seus livros eram revelações do Senhor. Com o tempo, ele chegou à conclusão de que a partir da entronização de Jesus, o Espírito Santo parou de guiar o Escravo, e Jesus passou a usar anjos para orientar seu povo.


*** A Sentinela – w26, 15 de Agosto, p. 248 (em inglês, tradução minha) ***
No últimos meses, o Senhor revelou ao seu povo um entendimento mais claro da organização do Diabo, e de seu propósito de acabar com este sistema iníquo para que as pessoas possam ter um livramento completo. Agradou ao Senhor permitir que esta mensagem apareça num livro chamado LIVRAMENTO (Deliverance, em inglês). Será que Deus proveu este instrumento nas mãos da classe ungida? Que aqueles que acreditam nisso estudem a informação contida nele e estejam preparados para usá-la.

*** A Idade de Ouro (The Golden Age) de 1933, 8 de Novembro, p. 69 ***
“Deus usa anjos para ensinar Seu povo hoje na Terra.”

*** Livro Preparação (Preparation, em inglês) de 1933, págs. 36 e 37 (em inglês, tradução minha) ***
Alguns deveres e interesses do reino foram confiados pelo Senhor aos seus anjos, e incluem a transmissão da informação para os servos ungidos de Deus na Terra, para ajudá-los e confortá-los. Embora não saibamos como os anjos transmitem tal informação, sabemos que transmitem.

*** Livro Preparação (Preparation, em inglês) de 1933, pág. 64 (em inglês, tradução minha) ***
O esclarecimento vem de Jeová… e é dado aos fiéis ungidos… os do restante são instruídos pelos anjos do Senhor. Os do restante não ouvem vozes audíveis, porque isso não é necessário. Jeová usa de sus própria maneira para transmitir pensamentos para as mentes dos ungidos.

*** A Sentinela – w36, 15 de Fevereiro, p. 52 (em inglês, tradução minha) ***
Nenhum homem consegue interpretar profecias apropriadamente, e o senhor envia seus anjos para transmitir as informações corretas para o seu povo.

*** A Idade de Ouro (The Golden Age) de 1935, 23 de Outubro, p. 50 ***
O Juiz Rutherford não poderia escrever estas coisas a menos que fosse usado por Deus.


Esta afirmação tão chamativa e pouco usual tem precedentes. Deus falou com seus servos, no passado, por meio de anjos. Mas resta uma pergunta que não quer calar: se os anjos ensinavam Rutherford, porque muitos dos ensinamentos eram errados? Uma descrição mais apropriada da “inspiração” de Rutherford aparece nos trabalhos do psicólogo William James 1:

"Talvez até mais que outros tipos de gênios, os líderes religiosos tem estado muito sujeitos a visitas psíquicas anormais. Invariavelmente, eles são criaturas de sensibilidade emocional exaltada, sujeitos a obsessões e idéias fixas; e frequentemente eles entram em transes, ouvem vozes, têm visões e apresentam todo tipo de peculiaridades que são geralmente classificadas como patológicas”.

Mais recentemente, o Corpo Governante contradiz tais afirmações, dizendo que não são orientados por revelações angélicas:

“Those who make up the one true Christian organization today do not have angelic revelations or divine inspiration. But they do have the inspired Holy Scriptures, which contain revelations of God’s thinking and will.” Jehovah’s Witnesses – Proclaimers of God’s Kingdom (1993) p.708

Orientação Atual

Em anos recentes, a organização afirma que Jesus usa tanto anjos quanto Espírito Santo para orientar sua congregação:

*** w87 1/8 p. 15 par. 19 Cristo lidera ativamente sua congregação ***
Cristo usou sua autoridade por liderar ativamente sua congregação na terra. Fez isso por meio do espírito santo, dos anjos e do corpo governante composto dos 12 apóstolos e dos anciãos da congregação de Jerusalém. Jesus declarou que estaria com os seus discípulos até à terminação do sistema de coisas, tempo em que nos encontramos agora. No artigo que segue veremos que ele ainda é o Chefe ativo da congregação cristã e como lidera hoje suas “ovelhas”.

Membros escolhidos do Corpo Governante esquadrinham cada artigo impresso para garantir que representa a verdade:

*** w87 1/3 p. 15 par. 18,19 ***
Até o dia de hoje, o Corpo Governante segue diretrizes similares. Cada artigo, tanto da Sentinela como de Despertai!, e cada página inclusive as gravuras, são esquadrinhados por membros escolhidos do Corpo Governante, antes de irem para a impressão… Por isso, pode ler com confiança A Sentinela e Despertai!.


Em muitos artigos, não há margem para dúvida de que A Sentinela deve ser considerada como se viesse de Jeová. Diz-se até que podemos ter mais confiança do que Noé teve – uma pessoa que falou com Deus pessoalmente. As citações abaixo fazem o leitor sentir que A Sentinela contém as opiniões infalíveis de Deus. Como poderia ter erros?

*** w93 15/8 p. 11 ***
O espírito santo, operando por meio da organização de Deus, nos ajudará também a obter um entendimento maravilhosamente claro do que Jeová tem em reserva para os que o amam. Depois de explicar que pessoas de destaque neste sistema de coisas não conseguem entender os propósitos de Deus, Paulo escreveu: “É a nós que Deus as tem revelado por intermédio de seu espírito.”

*** w92 15/11 p. 20 par. 7 ***
“… alimento espiritual provido por Deus mediante o escravo fiel”.

*** Prestai Atenção a Vós Mesmos e a Todo o Rebanho, página 13 (Livro dos Anciãos) ***
Hoje, Jeová provê instrução por meio do “mordomo fiel”. (Lucas 12:42)

*** yb76 p. 245 ***
ASSINALADO UM SÉCULO DE ORIENTAÇÃO DIVINA
Por volta do ano de 1970, passara-se um século desde que Charles Taze Russell e alguns associados começaram a reunir-se para estudo fervoroso, e com oração, das Escrituras. Através de todas essas décadas, os servos de Jeová usufruíram o esclarecimento espiritual e a direção divina.


*** w75 15/1 p. 49 par. 13 ***
O ponto é que os cristãos têm confiança implícita no seu Pai celestial; não questionam o que ele lhes diz mediante sua Palavra escrita e sua organização. As coisas se saem bem para os que confiantes assim seguem o modo de Deus fazer as coisas. Por exemplo, Jeová, por meio de sua organização, já por anos avisa seu povo sobre os efeitos prejudiciais do uso do fumo, e os que acataram este conselho foram beneficiados tanto física como espiritualmente.

*** w42, 1 de Janeiro, p. 5 (em inglês, tradução minha) ***
Quem acredita que Deus usa a Organização Torre de Vigia como meio de comunicar-se com seu povo, ou de chamar a atenção para profecias, deveria estudar A Sentinela com gratidão de coração e dar a Jeová Deus e a Jesus Cristo toda a honra e crédito, e não dar nem honra nem crédito a homem algum.

*** w23, 1 de Abril, p. 106 (em inglês, tradução minha) ***
Quanto a Noé, os Cristãos de hoje têm muito mais base para apoiar a fé do que Noé tinha (no que diz respeito a revelações Bíblicas) para apoiar sua fé no dilúvio que estava por vir.




Designações para Posições de Autoridade

Dizem que o Espírito Santo está diretamente envolvido nas designações.


*** w11 15/12 p. 25 par. 13 Guiados pelo Espírito de Deus no primeiro século e hoje ***
Os anciãos, por exemplo, são designados por espírito santo. (Atos 20:28) Mas nem todos os ungidos pelo espírito servem como superintendentes na congregação. O que devemos concluir disso? Simplesmente que o espírito de Deus opera de maneiras diferentes nos membros da congregação.

*** w14 15/11 p.28 ***
Primeiro, o espírito santo inspirou os escritores da Bíblia a registrar as qualificações que anciãos e servos ministeriais deveriam ter. … Segundo, tanto os que fazem essas recomendações como os que designam os irmãos oram para que o espírito de Jeová os oriente ao decidir se um irmão preenche razoavelmente os requisitos bíblicos. Terceiro, quem é recomendado precisa estar demonstrando o fruto do espírito santo de Deus em sua vida. (Gál. 5:22, 23) Assim, o espírito de Deus está envolvido em todos os aspectos do processo de designação.


O Espírito Santo recebe o crédito pelas designações para “privilégios” na congregação. Por exemplo, a designação de um ancião ocorre por recomendação do corpo de anciãos e é enviada ao Superintendente de Circuito, que “considera com atenção e oração as recomendações“. (A Sentinela w14 15/11 pp. 29-30)

[i]*** w02 15/3 p. 14 par. 7,9 ***
Nosso Líder usa este Corpo Governante para designar homens habilitados — quer dos ungidos pelo espírito, quer não — como anciãos nas congregações locais. Neste respeito, o espírito santo, o qual Jeová autorizou Jesus a usar, desempenha um papel decisivo. (Atos 2:32, 33) Em primeiro lugar, esses superintendentes têm de preencher os requisitos especificados na Palavra de Deus, inspirada pelo espírito santo. (1 Timóteo 3:1-7; Tito 1:5-9; 2 Pedro 1:20, 21) As recomendações e as designações são feitas depois de oração e sob a orientação do espírito santo. Além disso, os designados evidenciam produzir os frutos deste espírito. … Como é reanimador saber que Jesus Cristo provê hoje liderança aos seus discípulos por meio do Corpo Governante, do espírito santo e dos anjos!

*** w90 15/3 p. 20 par. 21 Coopere com o Corpo Governante da atualidade ***
Sob a direção do espírito santo, as Comissões de Filial recomendam homens maduros e espiritualizados para servirem como superintendentes de circuito e de distrito. Depois de serem designados diretamente pelo Corpo Governante, eles servem como superintendentes viajantes. … Superintendentes viajantes apresentam relatórios para a respectiva filial ou congênere. Com a ajuda do espírito santo e das Escrituras inspiradas.


*** w58, 15 de Janeiro, p. 45 (em inglês, tradução minha) ***
Também estamos vivendo no tempo do cumprimento final da profecia que o apóstolo Pedro mencionou no dia de Pentecostes. (Joel 2:28, 29; Atos 2:16-18) Deveríamos, portanto, esperar que as atividades do espírito incluam designar superintendentes. O Corpo Governante age considerando os frutos do espírito produzidos pelo candidato e os requisitos definidos nas Escrituras Sagradas, escritos por homens sob operação do espírito santo. Os próprios membros do Corpo Governante são movidos pelo espírito santo, visto que eles pedem por ele para guiá-los. Então, tanto hoje quanto nos dias de Paulo, pode-se dizer que o espírito santo designa superintendentes sobre o rebanho de Deus, que ele comprou “com o sangue do seu próprio Filho”.
[/i]
Se o Espírito Santo está envolvido, então todo ancião que estiver pecando será exposto e não designado. Mesmo assim, antes de anunciar a designação de um ancião, a organização entende que deve fazer a seguinte pergunta:


*** Pastoreiem o Rebanho de Deus, p. 35 (Livro dos Anciãos) ***
Há alguma coisa no seu passado, mesmo antes de seu batismo, ou na sua vida pessoal ou familiar que desqualificaria ou impediria você de aceitar esta designação? Há alguma outra razão para você não aceitar essa designação ou para não anunciá-la à congregação?


Esta pergunta invalida a afirmação de que há alguma orientação sobrenatural. Apesar de pedirem pelo espírito santo de Deus para ajudá-los na recomendação, os anciãos precisam perguntar à pessoa para descobrir qualquer pecado que o desqualifique.

Quanto eu tinha 19 anos de idade, um ancião me surpreendeu, perguntando se havia algo que me desqualificava como Servo Ministerial. Eu não sabia que eles estavam considerando me designar. Fiquei assustado, porque havia sim coisas que eu fazia que me desqualificariam. Mas fiquei sem graça de contar a eles. Ainda assim, eu perguntei para eles se o fato de eu perder todas as reuniões de quinta-feira (estudo bíblico de congregação + escola do ministério teocrático + reunião de serviço) pelo fato de estar fazendo faculdade à noite. Para minha surpresa, disseram que isso não era problema, e o anúncio da minha designação foi dado no mesmo dia. Servi como Servo Ministerial dos 19 aos 27 anos de idade, e continuei fazendo, secretamente, coisas que me desqualificariam.

Exemplos da vida real fazer a teoria das designações orientadas por espírito santo caírem por terra. Eu pessoalmente conheço anciãos que participaram em fraudes comerciais, não declaram renda nem pagam todos os impostos devidos para o governo, agridem as esposas, etc. E mesmo que os outros anciãos da congregação saibam desses pecados, muitas vezes preferem ocultar esses fatos do Superintendente Viajante, pelo fato de serem amigos do ancião transgressor. Isso perdura por muitos anos, prova de que o espírito santo não está envolvido nas designações, nem nas desassociações, nem nas readmissões.

Existem até mesmo casos envolvendo membros do Corpo Governante, ou seja, irmãos que teoricamente são escolhidos por Jeová.


*** w65, 1 de Junho, p. 352 (em inglês, tradução minha) ***
Isto apareceu nas edições de 1 e 15 de Junho e provou, definitivamente, que a organização de Jeová deve ser guiada e dirigida pelo espírito de Jeová através do seu Corpo Governante visível, composto daqueles servos que o próprio Jeová designaria.


Na década de 1980, três membros do Corpo Governante renunciaram. Raymond Franz renunciou em 1980, após perceber que a Organização não representava o verdadeiro cristianismo. Ewart C. Chitty renunciou em 1980 também. O Anuário de 1980, página 258, simplesmente mencionou:

*** Anuário de 1980 – yb80 p. 257 ***
No ano passado, Ewart C. Chitty deixou o cargo, de modo que atualmente há 17 membros neste corpo.


Ele não renunciou por apostasia, mas por conduta homossexual anterior à sua designação ao Corpo Governante.

Em 1984, Leo Greenlees renunciou. Embora não tenha havido nenhuma declaração escrita, houve um anúncio durante o café da manhã seguinte, em Betel de Brooklyn:

“Este anúncio é para informar à família de Betel que Leo Greenless não é mais membro da família de Betel e o assunto está encerrado.”3


O caso dele também foi por conduta homossexual anterior à sua designação ao Corpo Governante, e foi resultado de acusações contra Greenless feitas por Mark Palo. A Sentinela deu uma vaga indicação do motivo disso tudo:

*** w86 1/1 p. 13 par. 12 ***
É chocante, mas o fato é que mesmo alguns que eram proeminentes na organização de Jeová sucumbiram a práticas imorais, incluindo o homossexualismo, a troca de casais e o abuso de crianças.


Seria improvável que “o próprio Jeová” designaria pessoas à posição mais importante da sua organização terrestre enquanto eles estivessem envolvidos em tais pecados antes das suas designações.

Desassociação

Diz-se que os pecadores são desassociados pela orientação do espírito santo. Uma comissão judicativa formada geralmente por 3 anciãos decidirá o assunto depois de uma oração pedindo orientação do espírito de Deus.

*** Pastoreiem o Rebanho de Deus, p. 89 (livro dos anciãos) ***
A audiência judicativa deve ser iniciada com oração na presença do acusado. Sempre que necessário, a comissão judicativa pode pedir sabedoria a Jeová por meio de oração durante suas deliberações em particular.


Dizem que a desassociação inclui a orientação de anjos:

*** w07 1/3 p. 24 par. 17 ***
Além disso, os anjos de Jeová podem manobrar as coisas de forma que qualquer um que faça outros tropeçar seja retirado do seu povo.


Se tem Espírito Santo envolvido, então todas as desassociações são justas. Os pecadores serão expostos, da mesma forma que Josué, sob orientação de Jeová, descobriu o roubo de Acã.

Apesar das afirmações de serem orientados, o livro dos anciãos estabelece um procedimento para quando os anciãos não concordarem sobre a culpa de alguém, valendo a decisão da maioria:


*** Pastoreiem o Rebanho de Deus, p. 95 (Livro dos Anciãos) ***
Os anciãos que servem em uma comissão judicativa devem se esforçar para que sua decisão seja unânime. Em geral, diferenças de opinião podem ser resolvidas por se considerar os assuntos cabalmente como comissão judicativa, pesquisar as Escrituras e as publicac¸ ˜ oes cristãs, orar por sabedoria e orientac¸ão e at ´ e mesmo consultar um ancião experiente de outra congregac¸ão. No entanto, se a comissão não conseguir chegar a uma decisão unânime, a minoria deve apoiar a decisão da maioria.


O trecho acima é uma admissão de que os anciãos não são guiados por espírito santo, mas simplesmente apresentam suas opiniões pessoais.

O procedimento para desassociar uma pessoa também inclui a possibilidade de recorrer da decisão. Isto também é uma indicação de que a organização sabe que as decisões não são orientadas por espírito santo, nem são confiáveis. Se fossem, então a decisão do primeiro grupo de anciãos sempre seria correta.

O exemplo oposto é a readmissão de pecadores que continuam praticando seus pecados. Alguns desassociados que continuam encarando a Organização como uma seita elaboraram seu retorno em salas de bate-papo na internet só pra poderem se associar com membros da família, ou para tentar ajudá-los a sair da Organização Torre de Vigia.2

Maioria de Dois Terços

Diz-se que as decisões do primeiro século eram unânimes:

*** w03 15/3 p. 22 par. 10,11 ***
Numa reunião que foi realizada, alguns parecem ter argumentado a favor da circuncisão, ao passo que outros expressaram o conceito contrário. … Depois de ouvir todos os testemunhos pertinentes, o corpo governante concordou por unanimidade que não era preciso que os cristãos gentios fossem circuncidados e se sujeitassem à Lei mosaica.


O Corpo Governante, hoje, só precisa da maioria de dois terços para aprovar uma nova doutrina:

“Numa reunião três semanas depois, 30 de abril, o presidente Knorr nos surpreendeu com a apresentação de uma moção de que, daí em diante, todos os assuntos fossem decididos pelo voto de dois terços dos membros ativos (cujo número era, nessa época, dezessete)”. — Crise de Consciência, página 90, par. 4 – Raymond Franz, Primeira Edição Digital em Português – 2008.

“Um fator importante nas decisões do Corpo Governante era a regra da maioria de dois terços. Isto às vezes produzia alguns resultados curiosos. A regra era que se precisava de uma maioria de dois terços (dos membros ativos) para fazer-se aprovar uma moção. Eu pessoalmente apreciava a oportunidade concedida por isto para que um membro se “abstivesse” sem sentir que estava exercendo o “poder de veto”. Nos casos menos importantes, eu geralmente votava com a maioria. Mas quando surgiam questões que afetavam profundamente minha consciência, encontrava-me freqüentemente entre a minoria, raramente sozinho mas muitas vezes com apenas um, dois ou três de outros membros que alegavam objeção de consciência por não votar a favor da moção.” — Crise de Consciência, página 123, par. 4 – Raymond Franz, Primeira Edição Digital em Português – 2008.


Considere o que podia acontecer por causa da regra da maioria de dois terços: Se, dos quatorze membros presentes, nove favorecessem a retirada do rótulo de “transgressão passível de desassociação” e só cinco favorecessem sua manutenção, a maioria não era suficiente para mudar o rótulo indicativo de desassociação. Apesar da clara maioria, os nove não formavam uma maioria de dois terços. (Mesmo se houvesse dez deles a favor desta mudança, ainda não eram suficientes, pois, apesar de serem dois terços da maioria dos quatorze presentes, a regra era dois terços do total dos membros ativos, que durante a maior parte do tempo era dezessete ou dezoito.) — Crise de Consciência, página 124, par. 3-4 – Raymond Franz, Primeira Edição Digital em Português – 2008.

Veja mais um trecho no Livro Em Busca da Liberdade Cristã, páginas 315 a 317, Primeira Edição Digital em Português – 2008:

Qual foi, então, o resultado final? Na reunião de 11 de outubro de 1978, dos então dezesseis membros do Corpo, treze estavam presentes e nove votaram pela mudança da norma tradicional, quatro (Henschel, Jackson, Klein, e Fred Franz) não o fizeram. Como não era uma maioria de dois terços de todos os membros, nenhuma mudança se fez. A 15 de novembro, a votação mostrou que de dezesseis, onze eram a favor da mudança, uma maioria de dois terços. A moção votada era uma de várias sugeridas, e fora apresentada por mim. Dizia:


MOÇÃO

Que quando as autoridades superiores de qualquer país, atuando por meio de quaisquer das agências constituídas que utilizam, ordenarem que um irmão execute alguma forma de trabalho (quer devido à objeção conscienciosa dele ao serviço militar quer por outros motivos), nenhuma ação congregacional será tomada contra tal irmão se ele acatar esta ordem, contanto que o trabalho que lhe ordenarem não esteja em violação a ordens diretas ou claros princípios bíblicos que se acham na Palavra de Deus, incluindo o de Isaías 2:4.― Mat. 5:41; 22:21; 1 Cor. 13:1-7; 1 Pe. 2:17; Tito 3:1; Atos 5:29.

Continuaremos a exortar nossos irmãos a se guardarem contra tornarse parte do mundo e que, em quaisquer circunstâncias em que se encontrarem, devem manter o reino de Deus em primeiro lugar, jamais esquecendo que são escravos de Deus e de Cristo. Devem, pois, valerse de quaisquer provisões que lhes concedam a maior liberdade para usar tempo, energia e fundos em prol desse reino. ― João 15:17-19; Atos 25:9-11; 1 Cor. 7:21. 23.

Uma maioria de dois terços tinha votado a favor da moção ― mas esta maioria de dois terços não durou muito. Durante um breve intervalo na reunião, um dos membros comentou que haveria evidentemente uma mudança de voto. Citou o presidente Franz (um dos contrários a qualquer mudança) dizendo: “Ainda não terminou; Barry reconsiderou.” Lloyd Barry estava entre os onze que votaram pela moção. Por que a mudança? Já que a decisão podia fazer diferença entre homens irem ou não irem para a prisão, acho esclarecedor imaginar que espécie de coisas podem acontecer num corpo governante religioso que detém o poder de afetar as vidas de milhares de pessoas.

Pode-se notar que nos textos citados no fim do primeiro parágrafo da moção aparece a citação “1 Cor. 13:1-7.” Minha intenção era pôr “Rom. 13:1-7”, mas, talvez pela familiaridade com a conhecida descrição do amor na Primeira aos Coríntios, capítulo 13, escrevi isso por engano. Alguém trouxe o assunto à minha atenção durante o intervalo, e o Corpo foi informado da necessidade de corrigir esta única referência.

Quando voltamos a nos reunir, porém, Lloyd Barry declarou que não votaria a favor da moção com o texto de Romanos capítulo 13 entre as citações. Quando tive chance de falar, sugeri a Lloyd que podíamos simplesmente eliminar totalmente a referência ou até remover todos os textos citados se isso tornasse a moção aceitável para ele. Sem explicar o motivo de sua objeção, ele disse que mesmo assim não votaria pela moção e que estava retirando seu voto anterior. Outros membros empenharam-se para fazer algum ajuste conciliatório, mas sem êxito. Embora não existisse provisão alguma para alguém retirar seu voto após uma moção ter sido aprovada, cedemos à ação de Barry. Acabara-se a maioria de dois terços. Quando, após mais algum debate, fez-se outra votação, o resultado foi: nove a favor, cinco contra, uma abstenção. Embora ainda existisse uma maioria definitiva, já não era uma maioria de dois terços. Embora apenas uma minoria do Corpo Governante favorecesse a continuação da norma existente e das sanções que seriam impostas a quem aceitasse o serviço alternativo (a menos que sentenciados a isso), aquela norma continuou em vigor. Ano após ano, centenas de jovens que se submeteram a essa norma, mesmo sem compreendê-la ou ter convicção de que era correta, continuaram a ser detidos, julgados e presos ― por que um membro de um conselho religioso mudou de idéia. Os varões Testemunhas só podiam exercer sua opção conscienciosa pelo preço de serem excluídos das congregações de que faziam parte, de serem vistos como infiéis a Deus e a Cristo.

Tais circunstâncias certamente deixam claro por que nunca se deve esperar que o cristão hipoteque sua consciência a qualquer organização religiosa ou a algum corpo de homens com autoridade virtualmente ilimitada sobre a vida das pessoas. Eu achava tudo isso desalentador, trágico. Aprendi, todavia, de modo mais claro, exatamente até onde o caráter de uma estrutura de autoridade pode levar os homens, como esta os faz tomar posições rígidas que eles normalmente jamais tomariam. Este caso ilustrou o modo como o poder da tradição, junto com o legalismo técnico e a desconfiança das motivações das pessoas, pode impedir alguém de assumir uma posição compassiva.

Se alguns membros do Corpo votarem por uma mudança, e outros votarem contra, quais são os que não estão sendo orientados por Deus? Isto explica porque a doutrina porde mudar com o tempo, à medida que os membros do Corpo Governante mudam. Mudanças doutrinais não são novas luzes de Jeová, mas apenas consequência de que as opiniões dos novos membros do Corpo Governante são diferentes das opiniões dos membros anteriores que eles estão substituindo.

Conclusão

A organização afirma que só as Testemunhas de Jeová recebem espírito santo.

*** A Sentinela – w62, 1 de Abril, p. 215 (em inglês, tradução minha) ***
Mais que isso, para alguém receber espírito santo, ele deve também estar em contato com o canal de comunicação de Deus. Assim como ocorria nos dias de Jesus e dos apóstolos, quando o recebimento de espírito santo dependia do contato com o canal de comunicação de Deus, ou seja, seus representantes terrestres, da mesma maneira ocorre hoje. Os fatos mostram que aquele canal pode ser encontrado na Associação do Novo Mundo das Testemunhas de Jeová. – Atos 19:1-7.


O Corpo Governante faz afirmações fortes de que o espírito santo os orienta a interpretar a Bíblia corretamente e a designar homens.

*** w01 1/8 p. 14 par. 8 ***
O cristão maduro […] tem plena confiança na verdade conforme revelada por Jeová Deus por meio do seu Filho, Jesus Cristo, e do “escravo fiel e discreto”.


Afirmar que Jeová revela a verdade através do Escravo é uma proclamação direta de que eles têm inspiração.

Em contradição total, o Corpo Governante diz que o Espírito Santo não orienta a Organização de forma que ela tenha uma interpretação infalível das Escrituras. Deus não mais exige exatidão, mesmo que no passado ele exigisse. Se a verdade puder ir se transformando de uma maneira constante, porque é tão importante seguir estes líderes e não os líderes de alguma outra organização não orientada do mesmo jeito? É ilógico exigir obediência total, afirmar que suas regras devem ser seguidas como se fossem “a voz de Deus”, e ainda assim admitir que tem erros.

As publicações da organização afirmam claramente que Jeová:

•Orientava pessoas imperfeitas para escrever a Bíblia de modo infalível;
•Orientava os apóstolos do primeiro século para fazer regras infalíveis para orientar as congregações cristãs primitivas;
•Orienta o Corpo Governante para fornecer A Sentinela hoje – mas agora Deus orienta com a inclusão de erros.

Jeová sempre foi capaz de prover informação infalível, embora os humanos usados fossem passíveis de erros. Quando o Espírito Santo orientava os seguidores de Jeová, suas declarações registradas na Bíblia sempre foram exatas. Não há margem para ensinos errados se a Organização faz a afirmação de que Jeová a orienta e de que ela é o único caminho verdadeiro para a salvação. O Espírito Santo não orienta uma organização que afirma ser passível de erros.

Os erros fazem parecer que o Espírito Santo não guia a Organização mais do que qualquer outra religião. Também não orienta as designações. Tenha isso em mente se for aprofundar-se verdadeira “verdade” da Organização.

Notas de rodapé
1 A Variedade de Experiências Religiosas: Um estudo da Natureza Humana [título em inglês traduzido pelo autor do site] (The Varieties of Religious Experience: A study in Human Nature), New York: Modern Library; reimpressão de 1994, publicado pela primeira vez em 1902.

2 Por exemplo, Vestindo um Disfarce para Resgatar Minha Filha [título em inglês traduzido pelo autor do site] (Going Undercover to Rescue My Daughter), J Sage Nancy, 2006.

3 Veja o Apocalipse Adiado: A História das Testemunhas de Jeová [título em inglês traduzido pelo autor do site] (See Apocalypse delayed: the story of Jehovah’s Witnesses), University of Toronto Press, Segunda Edição reimpressa em 1999, M James Penton, página 393.
Kristy123
Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4662
Likes : 269
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 100
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A organização é dirigida pelo Espírito Santo? Empty Re: A organização é dirigida pelo Espírito Santo?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum