EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"
EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Testemunhas de Jeová acusadas de vender bens para evitar pagamento a vítimas de abuso na Austrália

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Testemunhas de Jeová acusadas de vender bens para evitar pagamento a vítimas de abuso na Austrália Empty Testemunhas de Jeová acusadas de vender bens para evitar pagamento a vítimas de abuso na Austrália

Mensagem por António Madaleno em Seg Jun 15 2020, 23:53

Testemunhas de Jeová acusadas de vender bens para evitar pagamento a vítimas de abuso na Austrália 104204514-348836556511101-440473059182344445-n_orig

Uma investigação da News Corp sobre a seita global cristã Testemunhas de Jeová revelou que elas teriam enviado dinheiro para o exterior para evitar compensação por abuso sexual.

Natalie O'Brien, repórter sénior da News Corp Australia Network

14 de junho de 2020 às 05:30

Exclusivo: A seita cristã secreta Testemunhas de Jeová foi acusada de vender bens e de enviar dinheiro no exterior para evitar o pagamento a vítimas australianas de abuso sexual infantil.



Pela primeira vez, a News Corp pode expôr a complexa rede de entidades legais que oculta a verdadeira riqueza e as atividades financeiras do grupo – e que seu status de caridade pode ser revogado se não se inscrever no Esquema Nacional de Reparação.
A investigação especial também revela o fracasso das autoridades em investigar as alegações dos denunciantes de que as TJ podem estar escondendo o seu dinheiro antes do prazo de 30 de junho para ingressar no esquema.
Foram acusadas na Comissão Real para Respostas Institucionais ao Abuso Sexual de Crianças por terem 1800 vítimas em potencial e mais de 1000 supostos pedófilos, 537 deles confessados. Mas não há evidências de que a seita encaminhou os casos à polícia.
O grande número de possíveis vítimas e agressores em relação ao número de membros ultrapassa o da Igreja Católica – e o expõe a compensações financeiras sob o esquema de reparação de possivelmente 132 milhões de dólares.

Mas as TJ, que têm quase 68.000 membros, não indicaram se vão inscrever-se no esquema. Em vez disso, começaram a reorganizar as suas finanças e entidades legais.
A News Corp pode revelar desde o anúncio da Comissão Real a 12 de novembro de 2012 que as TJ:

· Reestruturaram as suas instituições de caridade e entidades legais;

· Crescido de um punhado de instituições de caridade para 836 pequenas instituições religiosas básicas básicas (766 atualmente ativas), listadas como registradas em 3 de dezembro de 2012 no site da Comissão de Instituições de Caridade Australiana e sem fins lucrativos (ACNC). Pequenas instituições de caridade religiosas básicas não são obrigadas a fornecer informações financeiras.

· Parece ter apenas uma instituição de caridade (a Torre de Vigia e a Sociedade de Bíblias e Tratados da Austrália Ltd) fornecendo relatórios financeiros à ACNC;

· Reporte ao ACNC 150 milhões de dólares em receita para a Torre de Vigia desde 2014;

· Enviaram relatórios financeiros ao ACNC para a Torre de Vigia mostrando quase 100 milhões de dólares entre 2014 e 2019 alocados para “Doações e ajuda internacional”.

· Fizeram um empréstimo de cerca de 6 milhões de dólares (sem planos de pagamento de curto prazo) para o IBSA da Associação Internacional de Estudantes Bíblicos do Reino Unido (listado nas contas do IBAS em 2015 no Reino Unido)

· Enviaram relatórios financeiros da Torre de Vigia à ACNC, informando que ela está operando com prejuízo; Déficit de 1,9 milhão de dólares em 2019; e 1,2 milhão de dólares em 2018, após superávits nos três anos anteriores.

· Foi denunciado ao esquema de reparação, pelos denunciantes, como tendo supostamente vendido mais de 24 milhões de dólares em propriedades relacionadas desde 2012;

· Não declararam nos últimos seis anos dos relatórios financeiros da Torre de Vigia à ACNC quaisquer implicações financeiras potenciais do Esquema de Reparação.


Quando contatamos as Testemunhas de Jeová, disseram: “Consideramos a sua solicitação, no entanto, como as suas perguntas parecem se basear em imprecisões de fato e suposições incorretas, recusamos respeitosamente a participação”.
A News Corp pediu às TJ que declarassem as imprecisões e suposições incorretas, mas as TJ não responderam.

Continua aqui: https://www.desperta.net/notiacutecias/testemunhas-de-jeova-acusadas-de-venderem-ativos-e-esconderem-dinheiro-para-evitar-pagar-fundo-de-compensacao-a-vitimas-de-abuso-sexual-australia


"Não me calarei perante a perversidade de homens que se colocam como deuses entre os demais e que tentam silenciar aqueles que lhes fazem frente."
António Madaleno
António Madaleno
Membros
Membros

Mensagens : 9182
Likes : 422
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 46

http://www.extj.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum